27 de outubro de 2010

Lauryn Hill - "Repercussions"



O tom deste regresso causa alívio: nem bombástico nem, o que seria bem mais nefasto, orgânico/ espiritual. A voz dela, coisa pela qual não parece ter passado o tempo, é rodeada por um ritmo robusto, sadio. Atrás borbulha um piano-harpa geneticamente modificado - e este borbulhar é essencial para o clima inesperadamente relaxado do tema.

Sem comentários: