13 de julho de 2010

Rosanna - "Waterfall"



E sim, o primeiro lançamento da editora Popjustice Hi-Fi soa, sónica e emocionalmente, a uma queda de água. (Sei que este ritmo já foi usado, tal e qual, num tema bestial dos anos 90, mas qual?) Se o último disco de Robyn não fosse um escabroso estampanço pop-com-vergonha-de-ser-pop, podia ser um pouco como "Waterfall".

3 comentários:

Ricardo Rainho disse...

Vejo duas hipóteses:

a) http://www.youtube.com/watch?v=FBm-m67d3Bg

b) http://www.youtube.com/watch?v=CHXPnWIzGjc


Se bem que o Real McCoy venha daqui:

http://www.youtube.com/watch?v=fQc4A-XBzBY

E aqui entre nós, parece-me que te enganaram. Entregaram-te um disco que informava ser a Robyn em todo o lado, mas o som devia ser de outra coisa. A expressão "pop-com-vergonha-de-ser-pop" indica claramente que tu e eu não ouvimos o mesmo disco.

Jorge Manuel Lopes disse...

É o "Kiss Them For Me", sem dúvida. A referência estava no subconsciente e achava que era um ritmo para uma voz feminina (nem sequer conhecia as outras possibilidades que enviaste), mas dificilmente iria lá chegar. Obrigado!

Re: Robyn. O "Dancing on My Own" é razoável. O "Dancehall Queen" é patético, uma espécie de "Sunshine Reggae 2010", situação piorada pelo facto de meter o Diplo ao barulho. O "Fembot" só pode ser uma anedota falhada. O resto é mesmo isso: pop embaraçada por ser pop, canções potencialmente interessantas sabotadas a partir do interior. Uma pessoa põe isto ao lado do último da Rihanna e, basicamente, pergunta-se porque é que há-de perder tempo com a Robyn em 2010.

Anónimo disse...

Acerca do disco da Robyn, se estão a falar das 4 primeiras canções, estou como o RR, não me parece que haja motivos de vergonha, e a Fembot para anedota, tem boa graça. Se estão a falar das 4 últimas, é como o JML diz, a partir da e inclusive, Dancing Queen, alguém devia ter tido vergonha daquilo sim.

Astral