13 de outubro de 2010

Mark Ronson & the Business Intl - "Somebody to Love Me"

O que Mark Ronson (o seu primeiro álbum deixou-me muito de pé atrás em relação a ele, se calhar exageradamente) aqui consegue é algo que parece simples mas que a prática revela ser tão raro quanto complicado. Ou seja: se uns Culture Club, superior banda pop mais aberta ao mundo do que é habitual, nascessem agora e não em 1982, mas por alguma razão carregassem a sabedoria e os erros e o desgaste dos 28 anos de intervalo, a que soariam? Eis a nostalgia desesperada e a ternura radiosa e o ritmo transatlântico de "Somebody to Love Me". O vídeo, ou é o pós-modernismo esticado até ao absurdo, ou um brilhante trabalho sobre a memória.

2 comentários:

Ladies Love disse...

http://yfrog.com/47xcfj

Esta fotografia é de um pequeno Mark Ronson a ir a casa de um amigo dos pais dele. É capaz de explicar algumas coisas.

Jorge Manuel Lopes disse...

Se fosse comigo, mandava emoldurar uma foto dessas.

Depois de ler a entrevista com o NR no Stool Pidgeon, e andando a economizar para comprar a primeira caixa-compilação da Chic Organization, estou a considerar seriamente a possibilidade de NR ser, de facto, Deus.