2 de junho de 2010

Marina & the Diamonds

Publicado em Março na Time Out Lisboa:


Marina & the Diamonds
The Family Jewels
679/Warner
***
Marina tem uma relação de afecto-desafecto com a cultura pop. O que ela faz é, no essencial, pop. É certo que é pop que gosta de empregar dez ideias no espaço onde seria mais adequado ter só seis ou sete (chame-se-lhe pop prog), e que por isso há momentos em The Family Jewels em que se sente um certo engarrafamento de tiques mas, no final do dia, isto que aqui se ouve tem o sabor inconfundível da pop. E depois há “Hollywood”, uma das faixas mais lineares de um disco de canções ambiciosas e nervosas, e que resume o conflito de Marina com o mainstream num verso: “I’m obsessed with the mess that’s America”. The Family Jewels usa produção e equipamento de 2010 para revolver com imaginação em pistas deixadas pela new wave, glam e synthpop. O seu canto é 60% de Lene Lovich e Sinead O’Connor para 40% de Kate Bush.

Sem comentários: