21 de janeiro de 2010

2009 Bem Explicado

Os balanços discográficos de 2009 que me passaram pela frente (e, acreditem, foram muitos) deixam a sensação de uma paragem cerebral colectiva. Às vezes tive quase a certeza de ter reencarnado na personagem principal do They Live do John Carpenter. Um caloroso abraço, então, para as únicas listas com sinais evidentes de sanidade: as do Popjustice (singles e álbuns) e do Marcello Carlin. Ambas, naturalmente, sem sombra dos A***** C*********.

1 comentário:

Ricardo G. disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.